gioco

 

2012

para quarteto de cordas | for string quartet

Quartetto Indaco

sobre a peça

 

A peça, que traz como subtítulo “piccoli studi per quarteto d’archi”, foi composta em 2012 para o Quartetto Indaco, que a estreou nesse mesmo ano durante o highSCORE Festival, em Pavia, uma pequena cidade no norte Itália. Gioco reúne (até o momento) três estudos sobre o estilo composicional de três autores. São como fragmentos de textos virtuais mais extensos.

 

O primeiro estudo é intitulado S., onde há um diálogo com a escritura de Salvatore Sciarrino, especificamente aquela de Sei quartetti brevi (1974). Aqui são colocados em jogo certos hábitos conhecidos direcionados a micro-distorções tímbricas, ampliando o colorido sonoro do quarteto de cordas. Tais distorções desenham gradualmente um plano de polifonia pontilista na peça, evidenciado pelo ritmo resultante das espacializações propostas dentro do conjunto (nesse caso a escuta ao vivo é mais rica).

 

O segundo estudo se chama L. e dialoga com uma das possíveis sonoridades características de György Ligeti. Aqui as principais referências foram Continuum (1968), para cravo, e certas passagens das cordas no 1º movimento de Kammerkonzert  (1970), para 13 instrumentistas. Destas peças tomei a escrita mecânica de Ligeti marcada especialmente pelo trabalho de sobreposição de fragmentos com unidades temporais iguais porém com métricas distintas. Os delays contribuem bastante para o delineamento dessas diferentes camadas.

 

No terceiro estudo, B., trabalhei com elementos característicos da escrita de Luciano Berio, especialmente em peças como Sequenza VIII (1977), para violino. Aqui, o que está em jogo é, especialmente, o tratamento das cordas inspirado na sonoridade de instrumentos rústicos (como a rabeca), também com uma boa dose de lirismo melódico. Foram recuperados ainda certos cacoetes berianos próprios ao trabalho com as cordas duplas e com os deslocamentos constantes do pulso.

 

Assim, dos estilos de Sciarrino, Ligeti e Berio, abstraí estratégias direcionadas à valorização do timbre, da textura e do gesto, respectivamente, para, num segundo momento, incorporar tais estratégias dentro de um projeto poético pessoal. Inevitável assumer o bom humor da peça, com a utilização leviana de estratégias composicionais emblemáticas do estilo desses compositores, tratadas, aqui, de maneira um tanto alegórica.

about the piece

 

A peça, que traz como subtítulo “piccoli studi per quarteto d’archi”, foi composta em 2012 para o Quartetto Indaco, que a estreou nesse mesmo ano durante o highSCORE Festival, em Pavia, uma pequena cidade no norte Itália. Gioco reúne (até o momento) três estudos sobre o estilo composicional de três autores. São como fragmentos de textos virtuais mais extensos.

 

O primeiro estudo é intitulado S., onde há um diálogo com a escritura de Salvatore Sciarrino, especificamente aquela de Sei quartetti brevi (1974). Aqui são colocados em jogo certos hábitos conhecidos direcionados a micro-distorções tímbricas, ampliando o colorido sonoro do quarteto de cordas. Tais distorções desenham gradualmente um plano de polifonia pontilista na peça, evidenciado pelo ritmo resultante das espacializações propostas dentro do conjunto (nesse caso a escuta ao vivo é mais rica).

 

O segundo estudo se chama L. e dialoga com uma das possíveis sonoridades características de György Ligeti. Aqui as principais referências foram Continuum (1968), para cravo, e certas passagens das cordas no 1º movimento de Kammerkonzert  (1970), para 13 instrumentistas. Destas peças tomei a escrita mecânica de Ligeti marcada especialmente pelo trabalho de sobreposição de fragmentos com unidades temporais iguais porém com métricas distintas. Os delays contribuem bastante para o delineamento dessas diferentes camadas.

 

No terceiro estudo, B., trabalhei com elementos característicos da escrita de Luciano Berio, especialmente em peças como Sequenza VIII (1977), para violino. Aqui, o que está em jogo é, especialmente, o tratamento das cordas inspirado na sonoridade de instrumentos rústicos (como a rabeca), também com uma boa dose de lirismo melódico. Foram recuperados ainda certos cacoetes berianos próprios ao trabalho com as cordas duplas e com os deslocamentos constantes do pulso.

 

Assim, dos estilos de Sciarrino, Ligeti e Berio, abstraí estratégias direcionadas à valorização do timbre, da textura e do gesto, respectivamente, para, num segundo momento, incorporar tais estratégias dentro de um projeto poético pessoal. Inevitável assumer o bom humor da peça, com a utilização leviana de estratégias composicionais emblemáticas do estilo desses compositores, tratadas, aqui, de maneira um tanto alegórica.

principais performances | main performances

 

Quartetto Indaco

     Eleonora Matsuno, violin

     Jamiang Santi, violin

     Francesca Turcato, viola

     Fabio Mureddu, cello

highSCORE Festival

Pavia, Italy

2012

  • SoundCloud ícone social
  • YouTube
  • Facebook